Rachel-Sarandy---RJ

Rachel Sarandy - RJ

Contatos:

Cel: 55 21-8748-3778

rachelsarandy4@gmail.com

01
02
03
04
05
06
07
08
09
10

Galeria

01
01

Sobre

Há um exato ano, travei o primeiríssimo conhecimento com as criações de Rachel Sarandy e foi num dia de alguma depressão e outro tanto de agitação. Nada dramático, já que previstas em nossa instável humana natureza, alternando-se com o binômio “euforia e quietude”. Dramático, isso sim, o efeito apaziguador que, lembro como se agora fosse, eu senti no ato. Por incógnitos desvios psicológicos, ocorre procurarmos antídoto no distante, quando ele se encontra em nossa mais próxima intimidade, nas pequenas divindades que nos rodeiam, mais e melhor, em nosso interior. E, claro, nas pinturas de Sarandy.

De fato, ao contemplar o teor da (emblemática) tela que, de modo literal, inequívoco, lógico e analógico, titula a série “Caminhos”, tive a óbvia revelação – razão não havia para a vida não fluir, bela e simples e feliz, como aquela pintura “sugeria” em toda a sua silenciosa e ainda assim resolutamente expressiva contundência. Acaso não estava ali a senha in hoc signo adaptada?! E eu nem precisava habilidades especiais – bastava erguer o olhar e direcioná-lo para a diagonal direita, para um invisível radiante ponto luminoso de que emanavam energéticas raias finas, agora generosamente ampliadas pela sensível artista.

Escrevi acima “literal”, mas será literal um caminho de arbitrárias pistas vermelhas?! Ou serão estas metáforas dos flamantes condutos da sangüínea seiva, da paixão, da mente? Da flecha ardente? Só Sarandy para nos dizer dos significados dos significantes, das parábolas, das alegorias. Afinal, é destinação de artista ordenar o caos, erotizá-lo, abrir caminhos, sinalizar e franqueá-los a nosso livre, ainda que efêmero, trânsito. A nós cabe, com humildade, mas sem submissão, criticamente, trilhá-los, tal qual também ela o faz – não vê o nome dela, caligráfico fluxograma, assinalado sobre níveas asas?!

Alexandros Papadoupoulos Evremidis – escritor crítico